Wednesday, June 21, 2006

La visit de Monsiur President

É verdade o Presidente de todos nós passou pelo Departamento de Biologia, que tudo fez para o receber em grande apoteose, sendo-lhe servidas as mais fresquinhas novidades científicas, sempre acompanhadas com as maiores comodidades.
Espero sinceramente que o Sr. Presidente tenha apreciado todas as maravilhas biológicas que lhe foram explanadas, pois há muito esforço e dedicação por detrás de cada uma das apresentações.
Um redondo não, é a resposta para a pergunta que vos está a passar pela cabeça. Não entabulei conversações com o Sr. Presidente, nem eu, nem nenhum dos meus colegas do Departamento. Mas se isso é bom ou mau é algo que se deixa em suspenso à leve brisa matinal, agarre-a quem quiser.
Foi um dia diferente sem dúvida, que não vou esquecer por pequenas particularidades, que curiosamente não estiveram directamente relacionadas com o Presidente.
Tive pena de não cumprimentar o grande bossada de todos nós – o ministro Mariano Gago, fica aqui o meu cumprimento!

Sunday, June 11, 2006

Diário de um Fermentador - Dia 5 - Olhai!

Há muito que não tenho actualizado aqui neste querido diário o que tenho feito. Pois bem, não me olvidei que vos fiquei de dar notícias em relação ao meio, nem em relação à fermentação no fermentador.
Pois é! O meio foi actualizado! Eis que surge o Super Medium ver. 5.0! Improved and 100% reliable! For the best results you can ever achieve! O que trás de novo este meio? Pois bem, não está descrito claramente na literatura, mas é necessário que a solução de oligoelementos stock esteja dividida em duas soluções, que apenas são misturadas aquando a adição ao próprio meio. Caso contrário, a longo prazo (numa questão de semanas), os reagentes que compõem a solução reagem entre si e precipitam. Assim com esta versão tem todos os seus problemas de fiabilidade resolvidos, obtendo sempre no final da receita um meio clarinho como a água! Para mais informações de como obter este meio por favor contacte-nos!
Bem, chega de empatar, agora vou-vos apresentar finalmente o BioFlo110!
Espero que a imagem elucide muitas duvidas em relação à logística.
Tudo estava em ordem. A fermentação iniciou-se usando um pré-inoculo que corresponde a 1:10 do volume do fermentador, e onde as células se encontram em plena fase exponencial (tendo o pré-inoculo sido iniciado com uma forte ançada!). As células disparam imediatamente! Porém no dia seguinte, aparentemente estavam em fase estacionária. Será que elas consumiram todo o glicerol num dia só? As amostras de HPLC demonstraram que ainda havia resmas de glicerol! Então porque pararam? A resposta veio com o aumento da agitação e com o aumento do caudal de ar. O oxigénio era claramente o nutriente limitante. Mas mesmo com o caudal de ar quase no máximo e a agitação a uns escassos 100rpm do valor máximo, elas entraram novamente em fase estacionária. Foi sol de pouca dura. Pois é, as Pichia pastoris mamam oxigénio como se não houvesse amanhã! Foi aí que reparamos que todas as fermentações realizadas com este jovial bicho, são levadas a cabo usando ar enriquecido com oxigénio. Não se preocupem, que a botija já foi encomendada! Mas enquanto não vier os meus resultados em termos de biomassa nunca chegaram aos calcanhares de alguns descritos na bibliografia. Mas é certo que já cheguei a D.O. de 30!
Mais uma novidade. Havia um pequeno lapso no protocolo de purificação da minha proteína elastomérica, a DB1. Além de que o passo de arrbentamento de células não era o mais eficaz. Assim tudo foi optimizado, sendo usado uma besta assassina verde, com o carinhoso nome de "Kaiser" estampado no focinho, para espremer barbaramente as células - sim falo do moinho de esferas (também há quem lhe chame moinho de bolas). Este alegre monstro não consegue passar despercebido quando inicia o seu violento e bem audível roncar!
Os resultado que tivemos até agora, são bons - ou seja, obtive sempre o que devia ter obtido em cada fase da purificação - mas ainda não corri os géis, por isso a certeza absoluta apenas virá para a semana.
Bem, deixo-vos...

Au demain!

Tuesday, June 06, 2006

Investigação Forense do Cadáver


Como relacionar as impressões digitais com determinada pessoa?
Como saber se o suspeito é canhoto?
Qual a hora do crime?
O tiro foi disparado de longe ou de perto?

Se és amante das Ciências Forenses, não podes perder esta palestra.
O convidado é o maior Investigador Criminal Português,
Professor Doutor J. Pinto da Costa.

7 Junho 2006 , 15h00

Centro Ciência Viva de Vila do Conde
Rua Bernardino Machado, 964480-657 Vila do Conde
Tel/Fax: +351 252 633 383
http://viladoconde.cienciaviva.pt

Sunday, June 04, 2006

Mestrado "Biologia do Stress em Plantas"